GERALDO ALCKMIN E OS ALIADOS CEARENSES: ALEXANDRE PEREIRA E GENECIAS NORONHA ~ Blog do Lenno Barbosa Parambu

GERALDO ALCKMIN E OS ALIADOS CEARENSES: ALEXANDRE PEREIRA E GENECIAS NORONHA

Alexandre Pereira, Geraldo Alckmin e Genecias Noronha
A presidente Dilma Rousseff (PT) entrou num processo latente de corrosão do seu capital político-administrativo no inicio do seu segundo mandato. O índice de popularidade da atual chefe do executivo do Governo Federal, não chega a ultrapassar os dois dígitos, pois é somente 9% de acordo, com o levantamento feito pelo Instituto Ibope, em parceria com a Confederação Nacional da Indústria (CNI), enquanto, o índice de desaprovação é de 70%, na mesma pesquisa de opinião pública.
O governador de São Paulo, o médico Geraldo Alckmin, começa a acreditar na antecipação do processo político-eleitoral no Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), para a sucessão da presidente Dilma Rousseff (PT), que pelo cenário politico atual irá acontecer com bastante antecedência, em relação ao calendário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Geraldo Alckmin inicia a construção de uma base aliada paulista, com capacidade de montar uma aliança partidária a nível nacional, a partir de três deputados federais : Paulinho da Força (SDD), José Luiz Penna (PV) e Roberto Freire (PPS). Os parlamentares paulistas citados são os presidentes nacionais das seguintes agremiações partidárias: Solidariedade, Partido Verde e Partido Popular Socialista.
A pré-candidatura do governador Geraldo Alckmin (PSDB) para a presidência da República está sendo gestada nos corredores do Palácio Bandeirantes, com o interesse único da criação de uma imensa frente partidária oposicionista, composta por lideranças paulistas a frente do processo político-eleitoral. Geraldo Alckmin procura garantir a sua sucessão no Governo de São Paulo, com a indicação do vice-governador, Márcio França, que deverá ser a maior liderança nacional do Partido Socialista Brasileiro nos próximos anos. A estratégia do provável presidenciável tucano paulista é também reproduzir nos outros estados , essa frente partidária: PSDB – PPS – PV – SDD  e PSB.
O deputado federal e presidente estadual do Solidariedade, Genecias Noronha, deverá ser a primeira liderança política do Estado do Ceará a fazer um pronunciamento de apoio à pré-candidatura presidencial do governador paulista, Geraldo Alckmin, nos próximos dias ou meses. Genecias Noronha deverá ter um grande aliado na sociedade civil cearense, o vice-presidente da Federação da Indústria e Comércio do Ceará, o empresário Alexandre Pereira, que é o presidente estadual do Partido Popular Socialista. O bloco partidário oposicionista pró-Geraldo Alckmin em solo político cearense deverá iniciar com uma aliança formal do Solidariedade e do Partido Popular Socialista.
O parlamentar cearense Genecias Noronha (SDD) foi o segundo deputado federal mais votado entre os vinte e dois eleitos para Câmara Federal.  O presidente estadual do Solidariedade, Genecias Noronha, foi o deputado federal mais votado, com o apoio de prefeitos, ex-prefeitos, deputados estaduais, lideranças sociais do Estado do Ceará, por isso possui a maior rede de aliados locais ligada a um mandato parlamentar. O presidente estadual do PPS, o empresário Alexandre Pereira, tem a maior rede de contatos entre os setores organizados da Indústria e Comércio do Ceará, em função de sua recente passagem na Secretária Estadual de Desenvolvimento Econômico (2013-2014) e atualmente na coordenação da Parceria Pública e Privada da Prefeitura de Fortaleza. O governador paulista Geraldo Alckmin (PSDB) deverá reproduzir nos próximos dias, no Estado do Ceará, a sua base de apoio político – partidário já consolidada no Estado de São Paulo. O primeiro passo será  a união dessas duas novas lideranças da política cearense, para num segundo momento aumentar essa rede de aliados que irão lutar pela pré-candidatura do tucano Geraldo Alckmin, para a presidência da República.


Postar um comentário