Preço de medicamentos sofre reajuste e pode ficar até 4,76% mais caro ~ Blog do Lenno Barbosa Parambu

Preço de medicamentos sofre reajuste e pode ficar até 4,76% mais caro



O consumidor cearense já sente no bolso o peso de um novo reajuste. A reportagem  apurou que o preço dos medicamentos estão mais caros em até 4,76%.
A medida é válida para um universo de mais de 19 mil medicamentos disponíveis no mercado varejista brasileiro. Os que são comprados com frequência pela professora Karine Gomes estão nesta relação.
“Eu tenho uma filha, ela tem 1 ano e 10 meses e com frequência eu vou a farmácia porque ela tem umas tosses alérgicas então todo mês a minha fatura de cartão de crédito sempre tem até quatro compras na farmácia”, desabafa.

Assim como Karine Gomes, os consumidores precisam buscar alternativas para que a compra dos medicamentos possam ser mais baratas. Para sentir menos o impacto no bolso, uma saída é a pesquisa de preço, além de buscar medicamentos genéricos ou similares.
Para isso, o consumidor precisa de orientação, segundo a representante do Conselho Regional de Farmácia do Ceará, Caroline Sousa. “Primeiramente, procurar um estabelecimento que conte com uma assistência farmacêutica plena. O farmacêutico é o profissional habilitado para indicar similares”, explica.
Durante a consulta médica, o paciente também pode procurar saber se o medicamento de referência pode ser substituído por um genérico ou similar. Há também os remédios distribuídos gratuitamente pelo programa do governo “Farmácia Popular”. Na relação constam os de tratamento para hipertensão e diabetes.
Segundo o Ministério da Saúde, o reajuste dos remédios em 2017 é o menor registrado nos últimos 10 anos. O ajuste médio autorizado pela Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos ficou em 2,63%, valor abaixo da inflação acumulada de 4,76%.

Fonte:Tribuna do Ceará 




Postar um comentário