Homicídio a bala na cidade de Catarina ~ Blog do Lenno Barbosa Parambu

Homicídio a bala na cidade de Catarina



A Polícia Militar de Catarina foi acionada no final da tarde desta terça-feira, 06, para atender uma ocorrência em um posto de combustíveis na saída da cidade em direção ao município de Acopiara, onde ocorreu um homicídio à bala. O servidor público municipal Ciel Cosmo de Oliveira, conhecido popularmente por Ciel do Cosmo, casado, pai de dois filhos, foi assassinado com vários tiros. Ele ainda chegou a ser socorrido para o hospital Gentil Domingues, mas não resistiu.
A motivação e autoria do crime são desconhecidas.
O rabecão da Perícia Forense foi acionado e o corpo foi conduzido para o Núcleo de Perícia Forense dos Inhamuns em Tauá.

PM prende um dos assassinos
Após o crime os assassinos fugiram em uma motocicleta, foram perseguidos pela viatura da Polícia Militar composta pelos Sargentos Vidal, Airton César e Soldado Lima. Os acusados do crime foram alcançados na saída da cidade e houve troca de tiros. Os dois foram baleados. Um dos elementos alvejado pela Polícia foi preso e o outro se embrenhou no matagal e não foi localizado. O homem preso foi identificado como sendo, Hélio Duarte da Silva, conhecido popularmente como Frank Aguiar. Ele sofreu 5 tiros, um no braço, 2 nos membros inferiores, 01 nas nádegas e outro na coxa e foi socorrido para o setor de emergência do Hospital Dr. Alberto Feitosa Lima, em Tauá, e depois transferido para o IJF em Fortaleza.
O elemento que se embrenhou na mata e não foi localizado, foi identificado por Israel, que responde pela alcunha de Piaba, fugitivo da cadeia pública de Senador Pompeu. Já o Frank Aguiar estava preso em Acopiara e tinha ganhado a liberdade a cerca de 15 dias.
Com eles foi apreendida a motocicleta usada na fuga, um revólver calibre 38 e uma pistola 380.

Cronologia dos crimes
O crime praticado nesta terça-feira, contra o Ciel, é o terceiro caso registrado nos últimos meses envolvendo membros da mesma família.
No dia 15 de abril de 2016, dois integrantes dessa família, avô e neto foram baleados na Rua Cosmo Siqueira, na porta da casa do sindicalista Sebastião Cosmo Siqueira, “Sé Basto”, de 80 anos de idade. Sé Basto, como era conhecida popularmente a vítima, morreu no local, enquanto o neto dele, Mauro César Teixeira Oliveira “O Mauro” foi lesionado com dois tiros, mas conseguiu sobreviver.
Mauro teria o mesmo destino do avô, pois no dia 29 de abril deste ano, foi assassinado à tiros em um campo de futebol da localidade de Baixa Grande, na zona rural do município. Ele tinha se envolvido num crime brutal, ocorrido no dia 19 de setembro de 2015, quando um homem foi assassinado à bala, teve os olhos arrancados, uma estaca enfiada na boca e o corpo escondido em local de difícil acesso.
Ciel do Cosmo, morto na tarde desta terça-feira, era filho do sindicalista Sé Basto, assassinado no ano passado e era tio do Mauro César, que foi executado em abril deste ano.

Repórter: Lindon Johnson 
Fotos: Sheldon Gomes/Rádio Difusora





Postar um comentário