Deputada Aderlânia quer incentivar a produção e exportação do mel no Ceará. ~ Blog do Lenno Barbosa Parambu

Deputada Aderlânia quer incentivar a produção e exportação do mel no Ceará.



Pensando em valorizar, aumentar e potencializar a produção e venda do mel de abelha no Estado, a deputada Aderlânia Noronha está apresentando um projeto de lei para adotar medidas de incentivo ao desenvolvimento da apicultura. As abelhas e a flora melífera nativa são objetos de proteção, conservação e preservação em vários municípios cearenses. A parlamentar pede ao Poder Executivo para promover e divulgar essa cultura, gerando emprego e renda para milhares de apicultores em diversas regiões. Ações preventivas contra a destruição das abelhas, melíferas ou polinizadoras, nativas ou não, também são orientadas na justificativa do projeto. No projeto, a parlamentar destaca as diversas ações da lei de sua autoria: A identificação das áreas com maior potencial apícola no Estado. A regulamentação da atividade apícola, mediante a criação de instrumentos de controle de qualidade e de origem dos produtos. A elaboração de um cadastro de apicultores do Estado. O desenvolvimento de pesquisas destinadas ao melhoramento da atividade apícola, das tecnologias de produção e da qualidade dos produtos. O mel cearense é um produto de boa qualidade e de bastante procura no mercado internacional, especialmente pelos países da Comunidade Européia e Estados Unidos, principais importadores. A atividade apícola apresenta outros aspectos importantes e favoráveis para o Ceará, entre esses aspectos, destacamos uma diversidade de floradas na caatinga, proporcionando mel com diferentes características organolépticas, tais como a cor, o sabor, a texturas e o odor, fornecidos pelos três diferentes tipos de extratos vegetais – herbáceo, arbustivo e arbóreo. Além disso, as principais floradas apícolas do Ceará são silvestres, com poucas exceções, qualificando o Estado, quase na sua totalidade, nos pré-requisitos para certificação de mel orgânico, que apresenta uma demanda crescente no mercado externo, além de ter preço de mercado mais elevado. A procura pelo mel é ascendente, principalmente para a compra do mel orgânico. Porém, para o Estado manter-se em nível competitivo, são indispensáveis medidas como assistência técnica, investimentos públicos estruturantes e na organização e capacitação dos produtores, além do desenvolvimento e aplicação de novas tecnologias, visando ao aumento da produtividade. Atualmente, o setor clama por regramentos claros e necessários para que possa crescer com solidez e sustentabilidade sobre os pilares firmes quanto ao viés técnico, ambiental e legal. Em face ao exposto, por considerar de fundamental importância este projeto, solicito aos meus pares sua aprovação.

Fonte: Radialista Jonas Mello




Postar um comentário